Google Analytics: guia prático de como usar os principais indicadores

A rotina de um empreendedor digital é repleta de desafios — seja na configuração do site, seja na criação de artigos ou na divulgação do negócio. No entanto, o objetivo principal é entender cada vez melhor o comportamento do seu público-alvo.

Por isso, é essencial conhecer e utilizar bem o Google Analytics. Afinal, com essa ferramenta é possível mensurar os resultados e atingir os seus objetivos. Essa poderosa ferramenta não se limita somente à mensuração de resultados em sites: com ela é possível acompanhar a evolução de aplicativos e e-commerces.

No entanto, alguns empreendedores ainda não sabem como usar o Google Analytics nas suas estratégias de marketing digital. Por isso, preparamos este guia básico para sanar as principais dúvidas. Ficou interessado? Confira!

O que é o Google Analytics?

Antes de aprofundarmos nos conceitos do Google Analytics, precisamos entender melhor o que é essa ferramenta. Basicamente, o Analytics é uma plataforma que efetua análises dos dados online que são coletados a partir da instalação de um código JavaScript.

Com isso, quando um visitante vai até o seu site, por exemplo, o código faz a coleta dos cookies e informa à ferramenta como o usuário se comportou. Portanto, com a coleta das informações, o Google Analytics mensura e entrega os dados para que o proprietário possa analisar os relatórios gerados.

Qual é a importância de utilizar o Google Analytics?

O marketing, como um todo, é baseado em uma série de estratégias que são as mais acertadas para o objetivo que a empresa quer alcançar. No entanto, se não for possível medir os resultados, como o negócio conseguirá administrar e definir suas estratégias?

Portanto, o Google Analytics será o seu maior parceiro na mensuração e, consequentemente, na definição das melhores ações para o seu negócio. Com essa ferramenta, será possível analisar o volume de tráfego do seu site e quantos downloads foram feitos do seu aplicativo, por exemplo.

Quais são as principais métricas?

Agora que você já conheceu e entendeu mais sobre o Google Analytics, é chegado o momento de saber mais sobre as principais métricas que, provavelmente, serão relevantes para o seu negócio. Acompanhe!

Usuários

Essa métrica mostrará o número de visitantes únicos no site por período. Portanto, se uma mesma pessoa visitou seu site mais de uma vez durante o mês, ele será contabilizado como um único visitante.

Taxa de rejeição

É um indicador que pode ser bastante interessante, já que releva se um usuário entrou em seu site e não realizou nenhuma ação em uma página. Com isso, uma alta taxa de rejeição pode demonstrar que o seu site precisa de melhorias na usabilidade.

No entanto, nem sempre uma alta taxa de rejeição significa que o seu site precisa de ajustes. Vale citar o exemplo de blogs: neles, o usuário apenas lê os posts e não necessariamente realiza outras ações.

Sessões

A plataforma do Google Analytics considera como sessão o tempo em que um visitante ficou ativo em um site. Esse dado equivale a visitas durante um determinado período — a ferramenta desconsidera quando o usuário fecha ou abre a página sem interagir.

Páginas por sessão

Essa métrica revela qual é o número médio de páginas visitadas durante um período. Isso demonstra se o conteúdo é realmente relevante e incentiva a audiência a navegar pelo seu site.

Duração média da sessão

Indica o tempo médio em que um usuário permanece ativo em seu site. Essa métrica mostrará se o seu conteúdo está sendo realmente lido pelos visitantes. Se o seu site possui bastante conteúdo e, mesmo assim, o indicador é baixo, isso pode significar que as informações não são relevantes para a sua audiência.

Fontes de tráfego

Essa métrica mostra de onde os seus visitantes vêm quando acessam o seu site. Com isso, é possível mensurar se os seus esforços de divulgação — perfis em redes sociais, um bom SEO, a geração de links a partir de guest post — são responsáveis pela atração do público.

Se ficar claro que esses canais não estão atraindo um tráfego satisfatório para o seu site, talvez seja preciso realizar alguns ajustes. Existem outras fontes de atração de tráfego, como:

  • busca orgânica: essas visitas são provenientes de buscas que não são pagas no Google. É um indicador de que os esforços de SEO estão sendo bem executados e que o seu site está ranqueando bem;
  • e-mail: demonstra que suas estratégias de envio de e-mail marketing estão sendo bem executadas;
  • direct: esse dado revela se o usuário visitou seu site digitando o endereço diretamente no navegador, sem intermédio dos buscadores, por exemplo;
  • referral: é um indicativo de que outros blogs ou sites estão apontando, em algum momento, para alguma página do seu site.

Como mensurar as conversões?

Toda empresa tem seus objetivos e precisa saber se eles foram realmente alcançados. Por isso, é extremamente importante mensurar os resultados. Caso seu negócio não venda nada, as conversões podem ser entendidas como a visualização de uma página específica ou o preenchimento de um formulário.

Com o Google Analytics é possível configurar o site para que ele esteja adequado ao alcance das metas da empresa e para que facilite o acompanhamento das estratégias de marketing.

Quais são os erros mais comuns ao usar o Google Analytics?

O Google Analytics é uma ferramenta muito completa e, por fornecer tantas informações, pode gerar algumas dúvidas ou interpretações equivocadas dos dados fornecidos.

Por isso, se você é um usuário que não tem tanta familiaridade com a ferramenta, evite cometer os erros que citaremos a seguir.

Instalar o código incorretamente

O código de acompanhamento é responsável pela coleta de informações. Por isso, ele deve ser instalado em todas as páginas do seu site.

Contabilizar o tráfego dos colaboradores

O tráfego gerado internamente poderá aumentar consideravelmente o número de visitas em seu site. Por isso, você poderá isolar esse tráfego das análises.

Desconsiderar as datas sazonais

Uma queda significativa do tráfego do seu site pode ser preocupante. Isso também pode acontecer por causa de datas especiais, nas quais o acesso diminui de forma natural.

Saber como usar o Google Analytics ajudará você a mensurar e a compreender melhor se suas estratégias estão realmente sendo relevantes para o seu negócio e para os usuários.

E aí, o que achou do nosso artigo? Deixe o seu comentário aqui!

 

Comentários do Facebook

Deixe seu comentário