Como montar uma Loja Virtual de Roupas

Criar Loja Virtual de Roupas

O mercado de moda online tem apresentado um crescimento substancial nos últimos anos. Segundo o SEBRAE, esse segmento já é o 6º no ranking do e-commerce, com cerca de 40% no aumento de consumidores online.

Ainda de acordo do estudo do SEBRAE, as mulheres estão comprando mais pela Internet. Um dos principais motivos que antes impediam as compras de roupas online eram os problemas de entrega. Já dados do Google apontam que o varejo de moda já movimenta R$ 150 bilhões de reais, sendo o potencial de captura por pesquisas online de R$ 15 bilhões. Esses números elevam a categoria ao topo das mais vendidas no e-commerce nacional e internacional, diz o último relatório do e-Bit.

Há uma estimativa de que 58% dos e-consumidores de moda sejam mulheres e 63% tenham entre 25 e 44 anos. Roupa é o item da categoria mais vendido (73%), seguido por calçados (67%), acessórios (63%) e bolsas (50%).

Ou seja, apesar de poder ser considerado um mercado relativamente novo, mostra-se extremamente promissor, com grande potencial de crescimento, com crise ou sem crise economia.

Aqueles empreendedores que pretendem ingressar nesse mercado com forte potencial devem ter em mente cinco passos muito importantes que podem determinar o sucesso ou o fracasso do empreendimento, ainda que esse seja um bom negócio.

 

PASSO 1 – DEFINA SEU PÚBLICO-ALVO

 

Há vários segmentos para montar uma loja de roupas online: feminino, masculino, infantil, teen, Melhor Idade, profissionais de saúde, pluz size, sapatos, bolsas e acessórios etc. Só entre o público feminino, é possível investir na loja nos segmentos: plus size, lingeries, jeans, moda festa, moda praia, moda evangélica, gestantes, bolsas e acessórios, sapatos, bijus, por exemplo. Portanto, existem muitas opções para o segmento de moda, cada um com suas peculiaridades.

Estabelecida a segmentação, a definição do público-alvo é fundamental para o sucesso do seu negócio. Obviamente, nem todas as pessoas terão interesse em sua loja virtual. Por isso, para desenvolver estratégias de marketing eficazes é preciso que sua a comunicação seja dirigida às pessoas certas. Ou seja, tem de haver uma identificação e uma comunicação entre o público e o seu e-commerce.

O público-alvo (ou target) é um grupo de pessoas que possuem em comum o interesse pelo que sua empresa pode vender ou proporcionar. Seu público pode ser definido pelos seguintes critérios: faixa etária, região, classe social, poder de compra, comportamento ou preferências.

Quando você consegue essas informações, é possível planejar como deve concentrar seus esforços de marketing e verificar se a sua marca transmite uma mensagem adequada e que vai atingir seu público.

Público-alvo x Persona


A diferença do público-alvo para a persona (ou buyer persona) é que esta última diz respeito a um perfil mais preciso, bem mais detalhado. Uma empresa pode criar vários perfis de personas diferentes, mas cada um terá um nome, idade, endereço, cargo e renda, ou seja, muito mais características definidas e afuniladas, personificando o cliente ideal.

Essas duas pesquisas para estabelecer o público-alvo e para a criação das personas são importantes, mas o ideal é que o público-alvo seja parte do plano de negócios, ou seja, tenha sido definido antes do seu e-commerce ficar ativo no mercado.

Se você ainda vai abrir seu comércio eletrônico, ou seja, não começou a realizar as operações de comércio e, por isso, não tem uma base de clientes, o mais indicado é que estude a fundo o mercado, analise o público que seu segmento pretende atender e trace esses dados com a identidade da sua marca para chegar perto do seu público ideal.

No entanto, se você já tem um e-commerce já consolidado, pode usar essa pesquisa para conhecer melhor seus clientes de forma a adotar ações mais eficazes para atraí-los à sua loja, garantindo a compra, a satisfação e a fidelidade do consumidor. 

Existem três perguntas essenciais que irão ajudá-lo a identificar e conhecer o seu público-alvo, independente do produto ou serviço que você esteja oferecendo. São eles:

Como o seu público-alvo procura pelo seu produto ou serviço?

 

 

Hoje, é muito comum usarmos uma ferramenta de busca para procurar por algo online, principalmente após uma recomendação boca a boca. Independente de como o seu cliente chegou até você, é necessário perguntar como ele chegou até você.

Como o seu público alvo usa o seu produto ou serviço?

 

 

É fundamental que você conheça como as pessoas usam seu produto ou serviço. Será que elas estão utilizando eles da maneira que você espera ou há alguma qualidade ou função que você desconhece que poderá ser usada para promover o produto de forma diferente?

Para descobrir como o seu produto está sendo usado, deve ocorrer uma comunicação direta e honesta com os seus clientes, solicitando a opinião e o feedback deles por meio de todos os canais de comunicação que você empregar (email, redes sociais etc.). Assim, você estará dando um mergulho na mente do seu consumidor para visualizar o que ele gosta, quais são suas necessidades e o que lhe possibilitará promover seu negócio com muito mais precisão e maiores chances de sucesso.

Como o seu público alvo escolhe seu produto ou serviço?

 

 

Sabendo como os clientes procuram um produto e como eles irão usá-lo é muito útil, mas por si só, isso não irá garantir que a pessoa interessada irá se tornar um cliente, pois eles podem simplesmente optar por um concorrente seu.

Neste momento, é preciso que você descubra qual o processo de escolha do seu público alvo. Eles comparam concorrentes? Quem são eles? O preço é fator primordial para eles? Eles procuram por depoimentos de usuários satisfeitos (ou não)? Eles adquirem seu produto apenas durante uma promoção ou certa época do ano?

Todos esses fatores são importantes e irão ajudá-lo na compreensão de seus clientes, então é preciso que você investigue e se aprofunde na procura por estas respostas, realizando uma análise de mercado e revendo a fonte de tráfego do seu site.

Para definir o público-alvo é preciso levar em conta alguns fatores, como:

  • Dados demográficos: idade, sexo, grau de escolaridade, classe social e profissão;
  • Dados geográficos (onde está localizado): estado, litoral/interior, zona urbana/rural;
  • Dados comportamentais: gostos pessoais, sensibilidade ao preço e a importância que dá à qualidade do produto;
  • Dados psicográficos: personalidade, estilo de vida, valores éticos e morais.

Como levantar todas essas informações

O levantamento das informações necessárias para a definição do público-alvo inclui a coleta de dados secundários e primários.

A pesquisa de dados secundários envolve dois aspectos:

  • Análise de informações que já existem no mercado ou na sua própria empresa, ou seja, dados internos, como o número de vendas efetuadas, jornada dos seus clientes e o que mais obtiver que seja relevante.
  • Pesquisa de dados externos obtidos de fontes de pesquisa, como o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e o SEADE (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados).

Já os dados primários são dados que não estão disponíveis. Para consegui-las, é necessário desenvolver uma pesquisa para identificar o público-alvo e definir os objetivos da sua empresa, a fim de estabelecer metas e desenvolver as principais ações.

De acordo com a cartilha Como Elaborar uma Pesquisa de Mercado, desenvolvida pelo SEBRAE, o primeiro passo é identificar seu objetivo principal e os secundários:

Você pode, para isso, estruturar as questões para enviar uma pesquisa à sua base de clientes. É possível utilizar a ferramenta gratuita do Google, o Google Forms, ou optar por uma opção paga como o SurveyMonkey (disponibiliza um plano gratuito, mas com perguntas e respostas limitadas).

Para aprofundar ainda mais sua análise, selecione perfis de clientes para uma conversa por telefone ou presencial.

Afunile os resultados e venda mais

 

 

Conheça e avalie os erros e acertos da concorrência. Isso vai auxiliar a impulsionar as vendas do seu produto, dar vantagem competitiva e poder diminuir seus esforços em marketing, uma vez que se for aplicado diretamente no foco, os resultados surtem mais efeito. Ao definir precisamente o público-alvo, você conseguirá atender às necessidades dos seus clientes de forma muito melhor e garantir a satisfação que procuram.
Uma maneira de avaliar a sua concorrência é através da análise SWOT, esta análise aponta os erros e qualidades do seus concorrentes. Veja nosso artigo detalhado sobre análise SWOT.

Captando necessidades e anseios do consumidor

Qual valor ou necessidade que um consumidor de moda busca? Essa é a pergunta que você deverá responder e é a razão pela qual sua loja virtual existe. A necessidade de se sentir bonita (o) ou bem vestida (o) é um dos principais valores que o consumidor de moda busca. Também podemos levar em conta a valorização pessoal, seja no cotidiano ou principalmente em ocasiões especiais. Uma ótima forma de trabalhar essas necessidades na sua loja virtual é criar looks para diferentes ocasiões ou épocas do ano.

 

PASSO 2 – FAÇA O PLANEJAMENTO DE NEGÓCIOS DE SUA LOJA VIRTUAL DE ROUPAS

 

Os consumidores estão cada vez mais exigentes e a concorrência é cada vez maior e, portanto, é necessário reforçar a atenção a estes fatos.  Ter uma loja virtual é fácil, porém obter o sucesso com ela depende muito do planejamento, dedicação e da qualidade da loja virtual. Para conseguir atingir tudo isso não é nada fácil.

O lojista ou interessado em ter uma loja virtual, deve primeiramente, executar um planejamento a médio e longo prazo. Isto envolve planejar gastos, investimentos e não ter a expectativas imediatas como essência para continuidade do negócio.
O mercado está muito mais concorrido, conquistar um espaço neste mercado exige tempo e muita dedicação.

Conteúdo do Planejamento:

PESQUISA DE MERCADO: uma pesquisa de mercado completa, analisando aspectos como: clientela, preço, concorrentes, prazo de entrega, marcas, formas de pagamento.

ANÁLISE SWOT para você estabelecer uma análise de mercado. O modelo de matriz SWOT (pontos fortes, fracos, ameaças e oportunidades) é muito eficaz para negócios dinâmicos como lojas virtuais. Essa fórmula de análise de mercado auxilia a identificar se é um mercado viável, quais as dificuldades que você se deparar, bem como a perceber e a identificar as oportunidades.
Procure por pontos fracos dos concorrentes e seus pontos fortes. Melhore seus pontos fracos;
Refaça a analise SWOT pelo menos 1 vez por ano;
Aposte em nichos de mercados, evite vender de tudo, se especialize em nichos ou segmentos.

PLANEJAMENTO FINANCEIRO



Leve em consideração todos os custos envolvidos, custos iniciais como customização de layout, banners. Leve em consideração custos fixos mensais como aluguel de loja, divulgação, custo de estoque, fretes. Importantíssimo, faça um planejamento de pelo menos 12 meses, ou seja, calcule os custos iniciais mais 12 meses de custos fixos, e tenha esse capital reservado.

Você deve ter um capital para manter a loja virtual por pelo menos 6 meses. Contando, mensalidades mais divulgação;
Lembre-se que além das mensalidades das lojas, você precisa ter capital para investir em divulgação;
Não espere ter grandes vendas nos 3 primeiros meses. Não conte com lucros antes de 6 meses;
Ao montar o planejamento seja realista e às vezes até pessimista.

 

ENVOLVIMENTO

 

 

Destine uma parte de seu tempo todo dia para a loja virtual. Se a loja virtual não é sua ocupação exclusiva, o que não é incomum, destine pelo menos 1 hora e meia diária para elaborar um bom planejamento e trabalhar na divulgação e cadastramento de informações na loja. Depois que a loja estiver vendendo, você terá que disponibilizar ainda mais tempo, para continuar divulgando e ainda atender os pedidos e clientes. A loja virtual por mais moderna que seja não funciona sozinha. Você precisa dedicar seu tempo a ela. Quanto mais se dedicar, quanto melhor fazer o trabalho melhor será o resultado.

Atender com agilidade e eficiência é essencial;
No começo da loja é comum passar horas divulgando sua loja em sites de redes sociais, principalmente porque você não gasta.

QUALIDADE DA LOJA VIRTUAL

 

Uma loja virtual com qualidade possui vários aspectos essenciais:

APARÊNCIA, ORGANIZAÇÃO, INFORMAÇÕES DETALHADAS DOS PRODUTOS

APARÊNCIA: as principais características que uma loja virtual deve possuir em relação a aparência são: facilidade na navegação e processo de compra, clareza das informações e confiabilidade. As cores da loja importam muito, mas podem variar de acordo com a identidade visual da empresa e mesmo assim manter uma aparência agradável. Isso só depende da combinação correta de tons e habilidades do designer. É importantíssimo tornar a loja única. Ter uma aparência exclusiva. É totalmente desaconselhável montar uma loja imitação de outra. Isso não transmite confiança ao consumidor e também não fortalece sua presença na internet. 

– Invista em customização do layout de sua loja, a aparência é a primeira que fica e na loja virtual não é diferente.
Veja também: A importância do layout na loja virtual
– Coloque banners com destaque para ofertas.
– Atualize a sua loja: Lojas Virtuais sempre iguais não são atraentes.

ORGANIZAÇÃO:  uma loja virtual organizada representa facilidade para o consumidor. Facilidade para encontrar o produto que ele procura. Que tenha padrão no cadastro dos produtos, fotos seguindo um padrão de qualidade. Que explique claramente os procedimentos para compra, troca e devolução. Que tenha explícito como funciona a garantia dos produtos. A loja deve possuir sempre visível e de forma clara os dados da empresa, como telefone, email, endereço, razão social e CNPJ (se tiver).

INFORMAÇÕES DOS PRODUTOS:
Acredito que este é o tópico mais simples, mas mais trabalhoso. Colocar sempre a descrição detalhada do produto, com as principais características. É importante, aliás muito importante que se coloque sempre o máximo de informações possíveis no campo de descrição do produto, por três motivos:
1 – Evita-se que o cliente vá procurar informações em site de concorrente e compre por lá
2 – O consumidor entende que você conhece o produto e isso gera confiança
3- O Google gosta de páginas com bastante texto que sejam relevantes, ou seja, não adianta “encher linguiça”, escreva corretamente a descrição detalhada.

Fizemos um artigo inteiro sobre:  Como descrever os produtos para sua loja virtual corretamente!

Utilize o máximo de fotos possíveis do produto. E se quiser que o Google goste ainda mais da sua loja virtual, coloque um vídeo do produto (Quanto mais tempo o consumidor passa em sua loja virtual, mas o Google entende que ele é relevante e o vídeo ajuda a aumentar o tempo de permanência em seu e-commerce).

Veja também:
Como tirar excelentes foto dos produtos com o seu celular
Como fazer vídeos de produtos para loja virtual
Qual a melhor forma de apresentar os produtos em minha loja virtual

 

DIVULGAÇÃO: sem divulgação nenhuma loja virtual terá clientes e muito menos vendas. Existem várias formas de divulgar uma loja virtual, embora não exista uma receita que funciona para qualquer segmento, alguns meios de divulgação como Google Adwords, comparadores de preço e e-mail marketing sempre dão bons resultados.

 

Para se avaliar os resultados de divulgação e se ter métricas de comparação, é interessante que o lojista instale o Google Analytics, que permite um acompanhamento detalhado e eficaz das visitações em sua loja virtual.

1 – Fique atento a Taxa de conversão. Taxa de conversão basicamente é o número de visitantes em seu site, por venda realizada. Exemplo: a cada 100 visitas você tem uma venda, logo sua taxa de conversão é de 100:1.
2 – O mínimo de visitas diárias que uma loja deve ter é em torno de 300 visitas. Menos que isso invista mais em divulgação
3 – Se você tem um há um bom número de visitas, mas que não se materializam em vendas, ou seja, sua taxa de conversão está muito ruim, por exemplo, 300:1, observe que você deve ter algum problema em sua loja (pode ser preço ou formas de pagamento) ou você deve estar tendo tráfego não qualificado. É possível que você não esteja captando o público alvo adequado para seus produtos. Será preciso mudar as suas estratégias de divulgação.
4 – De olho na concorrência, mas evite entrar em guerras de preço. Se sua loja virtual é agradável, passa credibilidade, tem produtos interessantes, possui informações detalhadas dos itens, formas de pagamento diversificadas, não é por uma pequena diferença de preço que o consumidor irá para a concorrência.
5 – Confiança, sua loja virtual transmite esse sentimento ao consumidor? Lojas especializadas em determinado segmento levam muita vantagem nesse sentido.

INVESTIMENTO



Um equívoco muito comum é a falta de previsão financeira e até mesmo a indisponibilidade financeira.  Uma loja virtual para ter sucesso depende de muitos fatores; errar na primeira pode acontecer, portanto não conte com lucro ou retorno imediato.
Sobre investimento, é preciso ser muito realista e às vezes até certo ponto pessimista nos cálculos que irá fazer. Para saber o quanto você irá investir aborde os seguintes pontos:

– Inclua pelo menos 6 meses de custos de plataforma e-commerce
– Inclua pelo menos 6 meses de custos de divulgação;
– Inclua pelo menos 1.5x (uma vez e meia) o estoque inicial do que você irá vender;
– Inclua uma reserva de caixa para custos como frete, embalagens;
– Inclua os custos de confecção de banners e layout da loja virtual;
– Leve em conta os custos de impostos e taxas bancárias.

Logística

Uma gestão do estoque eficiente pode proporcionar um grande desempenho para a loja virtual. A logística inicia assim que você faz a compra do estoque com seu fornecedor; segue para o armazenamento, atualização no site e, assim que vender, você tem de separar, embrulhar e despachar, além de ter a logística reversa quando tiver devoluções.

Observe que o transporte é apenas uma etapa de todo o processo logístico. Se você cumprir bem esses passos, os quais você tem controle, com certeza conseguirá atender o cliente no menor tempo possível. Há a possibilidade de terceirização de todo o processo que você pode avaliar também.

 

Financeiro

 

Uma das atividades mais complicadas para o empreendedor é a parte financeira. É bem difícil calcular as projeções para um negócio que ainda nem começou, mas você deve conhecer os números para não ter surpresas depois.

É fundamental ter uma planilha financeira para e-commerce que englobe os seguintes itens:

– Margens brutas e líquidas;

– Custos fixos, variáveis, margem de contribuição e ponto de equilíbrio;

– Fluxo de caixa projetado para os 3 primeiros anos;

– Previsão de cenários: projetado, otimista e pessimista;

– Previsão de investimento inicial;

– Financeiro: contas a pagar e receber, custos de toda estrutura, análise de indicadores, faturamento e lucro.

Busque modelos nos sites do SEBRAE, FGV, Administradores. Com, entre outros.

 

PASSO 3 – COMO ESCOLHER UMA BOA PLATAFORMA PARA SUA LOJA VIRTUAL DE ROUPAS

 

Criar Loja Virtual de Roupas

 

A Internet já se consolidou como uma plataforma para lojas e a cada dia se torna um canal muito acessível para qualquer empreendedor que queira colocar seu produto na vitrine mais acessada do mundo e vender mais.

Por conta dessa facilidade, a concorrência nesse ambiente é acirrada e, por isso, é necessário buscar alguns diferenciais para que as vendas se tornem uma realidade e tragam bons frutos.

Sem dúvida, oferecer um bom produto é vital, mas não é só isso. A tecnologia, por exemplo, nesse setor é um fator crucial para o bom funcionamento da loja virtual. Para isso acontecer, é preciso também contar com uma boa plataforma para sua loja virtual.

O que é uma plataforma para loja virtual?

De forma geral, uma plataforma para loja virtual nada mais é do que o sistema onde se cria a própria loja virtual, ou seja, toda a infraestrutura do site que possibilita ao cliente visualizar os produtos e realizar a compra.

Como escolher a melhor plataforma para loja virtual?

Abaixo, estão listados alguns pontos muito importantes para uma escolha muito eficaz para obter bons resultados em sua loja:

1. Verifique a qualidade do suporte

Esse é um dos pontos mais importantes para escolher a plataforma ideal para sua loja virtual: a qualidade do suporte oferecido.

O processo de contratação da plataforma não termina na implantação do sistema. Como você vai usá-la no dia a dia, é normal que surjam dúvidas e dificuldades. Nesses momentos, é imprescindível contar com uma assistência eficiente para que os problemas sejam sanados rapidamente e sem prejuízos.

2. Analise as funcionalidades

Outro ponto a ser pensado é se as funcionalidades disponíveis na plataforma atendem às suas necessidades . Esse é um grande fator de atenção, pois não adianta nada contratar uma solução que atenda parcialmente ou que crie dificuldade à sua empresa a atingir os melhores resultados.

3. Confira as integrações disponíveis

Outra funciona idade importante é a integração entre plataforma e outros sistemas. Assim, sua nova plataforma será implantada sem que seja necessário alterar o que já está funcionando.

Além disso, planeje em longo prazo: quais outros sistemas você pretende adquirir posteriormente. Certifique-se que a plataforma escolhida possibilite a fácil implantação de soluções no futuro.

4. Verifique como fica a questão do pagamento

Por fim, verifique como é o pagamento das compras feitas pela plataforma. Afinal, será por esse canal que você receberá os pagamentos pelas vendas, uma das etapas mais importantes das compras online; por isso, é preciso estar bem seguro de que funcionará perfeitamente.

Veja se a plataforma possui um gateway de pagamento próprio ou se ela está integrada com o gateway que seja de sua preferência.

Esteja atendo as Tendências

O “Shop the Look“ é um tendência em lojas virtuais de moda, ou seja, expor os produtos em “looks” para serem comprados em conjunto. Ótimo para aumentar o ticket médio da sua loja virtual. Para divulgar o Shop the Look, crie banners mostrando as peças em modelos.

Outra  informação importante que deve estar muito clara na loja virtual é a tabela de medidas. Ela é essencial para que o seu consumidor  possa identificar o tamanho exato da peça desejada. Isso evitará trocas e devoluções.

PASSO 4 – DIVULGAÇÃO

Grande parte do sucesso de sua loja virtual depende da sua capacidade de atingir o público certo e consolidar a imagem que sua marca irá transmitir.

Veja também: Como criar uma marca de sucesso do Zero

Um dos grandes segredos para obter sucesso com uma loja virtual, assim como qualquer negócio, é a divulgação que ela recebe. A falta de uma boa ação de marketing para e-commerce, nem mesmo a melhor qualidade e o melhor preço serão suficientes, afinal, seus produtos não irão se vender sozinhos!

1 – Invista nas redes sociais

 

Redes sociais são a chave para divulgar qualquer tipo de negócio. Gerar conteúdos que sejam interessantes para seu consumidor é essencial para uma boa estratégia de comunicação. Mantenha uma frequência de postagens pré-estabelecida: nada de fazer publicações apenas quando houver promoções ou datas comemorativas. As redes sociais de seu e-commerce devem ser alimentadas semanalmente com divulgação de produtos, posts institucionais e conteúdos diversos que atraiam a atenção de seus consumidores. Facebook, Youtube, Instagram e Twitter são alguns dos principais canais utilizados por marcas que desejam se comunicar com o público.

Excelência no atendimento e proximidade no relacionamento com o cliente são fundamentais para manter o engajamento com a empresa e as redes sociais são a maneira mais eficiente de conseguir isso.

 

2 – Canais offline

Caso você tenha uma versão física de sua loja, não deixe de incluir o endereço da sua loja virtual em todas as peças de divulgação impressas: cartões de visita, flyers, brindes, adesivos e mesmo na fachada. Ainda que possam atingir públicos diferentes, a loja física e a virtual devem estar sempre conectadas.

 

3 – E-mail marketing

O e-mail marketing é uma maneira atrativa de enviar informações sobre seu e-commerce. Você pode disparar e-mails marketing mensalmente informando seus clientes sobre as novidades na loja, novos produtos, promoções e recomendações. Porém, não exagere na frequência, pois o objetivo não é sair por aí lotando caixas de entrada. Mantenha a relevância e capriche no tom da comunicação. A linguagem é geralmente simples e pessoal, ideal para uma leitura rápida.

 

4 – Invista em marketing de conteúdo

Uma das estratégias de e-commerce marketing que mais estão em alta atualmente é o marketing de conteúdo, que basicamente prevê a produção e o compartilhamento pela empresa de materiais relevantes para um público-alvo específico. Mas atenção: o objetivo desse conteúdo não é vender os produtos, mas ajudar o potencial cliente a resolver um problema, de maneira a criar uma relação de confiança entre ele e a empresa. Assim, quando efetivamente precisar comprar o produto, há uma boa chance de se lembrar da sua marca. Geralmente, ele é aplicado nos blogs dos sites.

 

5 – Links patrocinados como opção imediata

 

Os links patrocinados são anúncios pagos que você pode criar, como por exemplo, o Google AdWords, para que os links da sua loja sejam destacados nas páginas de respostas de pesquisa.

Como o trabalho de SEO demora alguns meses para começar a mostrar resultados, os links patrocinados podem render uma boa quantidade de acessos e vendas à sua loja virtual nesse meio tempo. Alias, nós indicamos que você inicie sua loja virtual e invista em Google Adwords.

 

 

As vantagens de se abrir uma loja virtual para vender roupas são inúmeras tanto para o cliente que pode comprar de qualquer lugar e a qualquer hora do dia, como para o lojista que não terá gastos com locação, limpeza, decoração, entre outros. Por isso é um mercado que está em crescimento acelerado no Brasil.

A StoreBits é uma plataforma completa e intuitiva para Criação de sua Loja Virtual, e o melhor de tudo…é grátis!  Assim você pode iniciar a sua Loja Virtual de Roupas sem grandes investimentos, mas com uma plataforma completa e com atendimento via chat para tirar todas as duas dúvidas.

 

Gostaria de criar uma loja virtual de roupas, mas não sabe como começar? Peça ajuda de um de nossos consultores!



Desejo à você muito sucesso e lembre-se: estamos à disposição no chat online para te ajudar passo a passo em sua loja virtual 😉